Gastronomia e Cidades do Mundo

Onde anda o Arroz de Lingueirão na Ilha de Faro?

Onde anda o Arroz de Lingueirão na Ilha de Faro?

Hoje foi dia de visitar o mercado de Olhão e na volta para casa, como já era hora de almoço, resolvi ir à Ilha de Faro.

Passei férias nesta ilha quando era miúda e sempre gostei muito de lá voltar. A ilha sempre teve o encanto de ter o mar de um lado e a ria Formosa do outro. Parece que estou a ouvir os meus pais para mim e para os meus irmãos: “podem ir brincar para a ria, mas no mar não”.

 

Tinham razão, a ria é calma e o mar lá é bastante revolto para crianças. Na ria apanhávamos kilos de berbigão e amêijoas. Nós já nem comíamos arroz de berbigão, era mais berbigão de arroz! Também apanhávamos o lingueirão (canivetes para os não algarvios!) na areia. Lembro-me de pôr sal nos buraquinhos da areia e vê-los saltar. Tão bom!

Desde essa altura que sou fã de arroz de lingueirão, se possível acompanhado de ovas fritas. Xii, até me vem água à boca só de pensar.

Fui à ilha hoje de propósito para comer o meu arrozinho que tanto gosto no restaurante de sempre, o José de Matos. Mas….

… o restaurante estava fechado. Vim eu de Olhão de propósito a este restaurante, a “augar” pelo caminho, para estar fechado!?!?! Pensei que a tradição dos restaurantes fecharem à 2ª feira não se aplicava em pleno mês de Agosto. Enganei-me. Nem sei bem se estava fechado por ser 2ª feira ou se estavam de férias, uma vez que não tinham informação nenhuma na porta. Se calhar já tinham fechado a cozinha às 13h…. é que ouvi dizer que houve uma resposta dessas às 19h para um jantar.

Bom, fui à procura doutro restaurante para comer qualquer coisa só para afagar o estômago, porque o que eu queria mesmo era o arroz de lingueirão naquele restaurante específico. Depois de passar alguns que publicitavam apenas hambúrgueres e comida do género, encontrei o Moonlight do outro lado da ilha onde dizia que tinha arroz de polvo como prato do dia.

Mas o arroz de polvo era o único prato do dia e o menu apresentava só tostas, hambúrgueres e snacks desse género. Não arrisquei e comi uma tosta de frango com uma imperial.

 

Que desconsolo! A tosta era uma caca, num pão enorme que não estava fresco. Comi parte para não ficar com fome e fui-me embora triste. Foi barato porque era uma porcaria. Prefiro pagar bem e comer bem.

Não consigo perceber como é que na praia da capital do Algarve não há melhor oferta de restauração. Alguns estavam fechados e outros têm hambúrgueres?! Estou desiludida e não me venham com tretas a dizer que é a altura do ano. Estamos em Agosto no Algarve!

Não volto à ilha tão cedo.

 

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *